Assédio moral em TI: fábricas de software (texto “final”)

Minha ausência do blog termina com este post que, acredito, seja o mais importante de toda a história do /dev/Kico. É nele que publico a versão final da minha pesquisa sobre assédio moral em fábricas de software que tornei pública alguns meses atrás.

Foi uma aventura acadêmica maravilhosa que mudou radicalmente a visão que eu tinha do nosso ramo, da política e do próprio modo como eu interagia e interajo com as pessoas com quem trabalho. É impressionante como a percepção que eu tinha do mundo mudou e evoluiu neste processo cujo resultado intermediário (acredito que nunca chegará a um final) apresento agora a vocês sob a forma deste artigo disponível para download neste post.

Apesar do texto final ter sido validado por dois advogados (Dr. Rafael Moraes de Carvalo Pinto e a Professora Mércia Cristina Scarpelli Reis de Souza) na apresentação do trabalho original que consistiu na minha monografia de conclusão de curso na FUMEC, tenho certeza de que ainda devem haver falhas no texto, mas meu objetivo final aqui não é ser o dono da verdade, mas sim divulgar o assunto para que mais pessoas da nossa área tomem conhecimento do problema.

É a minha contribuição para melhorar o ambiente de trabalho na nossa área. Claro que isto não ocorre em todas as fábricas de software, porém como exponho, estas apresentam características no seu funcionamento que propiciam a ocorrência do fenômeno.

Algumas coisas interessantes que me surpreenderam no processo de pesquisa:

  • O que muitos chamam de assédio moral não é assédio moral.
  • O que chamamos de fábrica de software não é fábrica de software, confirmando um post antigo meu no qual digo que o grande problema  é linguístico.
  • Que se você é interessado em processo, especialmente metodologias ágeis, deve prestar atenção nos modelos administrativos Fordista/Taylorista e especialmente no Toyotista (que não aplicamos direito).

Um aviso importante: não sou contra fábricas de software. O objetivo final deste trabalho é apontar pontos de melhoria, não recriminar.

Link para download: http://www.scribd.com/doc/149427238/Assedio-Moral-em-TI-Fabricas-de-Software

Assédio Moral em TI: Fábricas de Software

3 thoughts on “Assédio moral em TI: fábricas de software (texto “final”)

  1. Parabéns pela monografia, excelente texto, ainda com alguns erros de português que não desmerecem em nada o conteúdo do trabalho.

    Muito interessante.

    Responda

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *