semana_groovy_logo

Semana Groovy 34 – Túnel do tempo!

Estamos entrando em uma fase temática da Semana Groovy, sendo assim o tema de hoje é história. Vou compartilhar alguns links históricos sobre desenvolvimento com vocês além de, claro, os agora tradicionais links da semana.

No treinamento que estamos ministrando na itexto para desenvolvedores independentes um aluno me perguntou o que deveria estudar após dominar completamente as tecnologias que ensinamos. Minha resposta? História.

Nada melhor que um bom conhecimento histórico pra que você entenda de verdade por que as tecnologias que usamos possuem seu aspecto atual. Sendo assim, vamos lá!

Guia dos perplexos

Sem dúvida o projeto que mais gostei este ano foi o Guia dos Perplexos do Rene de Paula Jr. Para comemorar os vinte anos de Internet no Brasil, Rene entrevistou diversas pessoas com quem trabalhou durante este período.

É um retrato fascinante da história neste período e expõe muito bem o que rolou e aonde estamos hoje. São dezenas de entrevistas gravadas nos últimos dois meses (eu acho). Um trabalho realmente incrível: vale cada segundo assistido!

Segue o link: http://guiadosperplexos.tv/

No site é dito que foi terminada a primeira temporada. Torço para que a segunda venha logo!

NerdTV

O trabalho do Rene de Paula me lembrou muito algo que o Robert Cringely fez quase dez anos atrás chamado NerdTV. A diferença é o cenário: enquanto Cringely fala sobre o Vale do Silício, Rene de Paula fala sobre o Brasil.

Link para o NerdTV: http://www.pbs.org/cringely/nerdtv/

Links históricos sobre Groovy, Grails e Spring

Groovy é apresentado ao mundo por seu criador, James Strachan – http://radio-weblogs.com/0112098/2003/08/29.html

Por que Grails não se chama “Groovy on Rails” – http://grails.1312388.n4.nabble.com/Groovy-on-Rails-is-no-more-kind-of-td1313422.html

Primeiro post do Grails Brasil – http://grailsbrasil.com.br/post/show/2

O dia em que a SpringSource comprou a G2One (desenvolvedora original do Grails) – http://www.infoq.com/news/2008/11/springsource-g2one

E aí a SpringSource foi comprada pela VMWare! – http://colinharrington.net/blog/2009/08/vmware-acquiring-springsource-which-acquired-g2one/

Foi quando a VMWare resolveu criar uma empresa chamada Pivotal para explorar o ecossistema Spring, Groovy e Grails – https://gigaom.com/2012/07/16/vmware-plans-cloud-spin-out-to-keep-up-with-microsoft-amazon-and-google/

Então, em janeiro de 2015 a Pivotal decide parar de financiar os projetos Groovy e Grails. Seria o fim? – http://blog.pivotal.io/pivotal/news-2/groovy-2-4-and-grails-3-0-to-be-last-major-releases-under-pivotal-sponsorship

Na época havia dito que não era motivo para se preocupar, lembra? – http://www.itexto.net/devkico/?p=2116

E então, mais tarde neste ano, duas novidades interessantes que comprovaram o que disse:

Em março o projeto Groovy foi para a Apache e desde então vêm caminhando super bem! – http://glaforge.appspot.com/article/groovy-projects-intends-to-join-the-apache-software-foundation

E a OCI se tornou a principal financiadora do projeto Grails – http://www.infoworld.com/article/2909679/java/grails-web-framework-finds-home-at-object-computing.html

E que tal ver o nascimento do Spring? Ele vai aparecer pela primeira vez neste livro (ainda um clássico) do Rod Johnson – http://www.amazon.com/Expert-One-One-Development-without/dp/0764558315

E o artigo que realmente apresenta o Spring ao mundo? – http://www.theserverside.com/news/1364527/Introduction-to-the-Spring-Framework

E finalmente, os links da semana :)

Como integrar sua aplicação com o serviço S3 da AWS – http://www.tothenew.com/blog/integrating-amazon-s3-in-grails-application/

Awesome Groovy! – Uma lista muito bem feita contendo um monte de bibliotecas, frameworks e ferramentas para você usar com Groovy. Muito bacana! – https://github.com/kdabir/awesome-groovy

Como usar Groovy com Spring – https://www.accelebrate.com/blog/have-a-groovy-spring/

Migrando um projeto Grails da versão 1.3.7 para a 2.4.4 – exposto em detalhes. Excelente leitura! – https://dzone.com/articles/check-out-the-new-json-p-11-early-draft

Um comparativo entre Groovy e Scala (não gosto deste tipo de post, mas este aqui é particularmente interessante) – https://www.linkedin.com/pulse/scala-vs-groovy-functional-programming-showdown-owen-rubel

Peter Ledbrook compartilha suas primeiras impressões a respeito do Grails 3.0. Considere leitura obrigatória caso esteja pensando em atualizar suas aplicações para esta versão – http://blog.cacoethes.co.uk/groovyandgrails/exploring-grails-3

Quais plug-ins estão na fila para serem atualizados para a versão 3 do Grails? – https://github.com/grails/grails-core/wiki/Grails-3-Priority-Upgrade-Plugins

Apresentação útil: GVM: The Groovy Environment Manager – interessantíssimo para aqueles que estão interessados na ferramenta. Vale cada segundo! – https://www.youtube.com/watch?v=i6WOnN8uJdM

Lançamentos

Spring Batch 3.0.5 – http://spring.io/blog/2015/08/10/spring-batch-3-0-5-release-is-now-available

Spring Boot 1.3.0 M3 – http://spring.io/blog/2015/08/11/spring-boot-1-3-0-m3-available-now

Spring Roo 1.3.2 RC1 – http://spring.io/blog/2015/08/11/spring-roo-1-3-2-rc1-maintenance-release-now-available

3 thoughts on “Semana Groovy 34 – Túnel do tempo!

  1. Eu estava bem entusiasmado com o groovy e realmente é uma ótima linguagem, usei bem ela, quem é desenvolvedor Java não hã motivos para não usar groovy, produtividade, mais possibilidades, mais poderosa.

    Mas fui experimentar o Python e fica difícil não achar melhor, gosto ainda do groovy mas minha lista de linguagens fica.

    Python
    Ruby
    Groovy

    o python é poderosíssimo e extremamente produtivo, incrível essa linguagem!

    Acho que todos os desenvolvedores Java que não conhece, deveria conhecer o Groovy, na verdade esses são desenvolvedores groovy mas muitos não sabem que sabem o groovy!

    Responda

    Kico (Henrique Lobo Weissmann) Reply:

    Python é massa: experimente o Jython Rodrigo.
    É Python executado na JVM.

    Responda

    Rodrigo Reply:

    Já vi sim, estou preferindo o python normal mesmo, tendo que instalar a “máquina virtual python”

    Vi também o IronPython que é para a plataforma .NET

    Responda

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *