Behind Closed Doors – como o gerente dos sonhos trabalharia

Behind Closed Doors

Behind Closed Doors

De uns tempos pra cá tenho tido a necessidade de aprimorar o meu lado “gerencial” (algo incrívelmente rock orgasmico está para acontecer nos próximos meses (mistério por enquanto)). Sendo assim, abandonei por algumas semanas a minha leitura convencional (nada de Wittgenstein e Hegel, muito menos algoritmos de qualquer espécie…) para tentar entender como de fato funciona o trabalho de um gerente.

Na minha busca por leitura apropriada, topei com inúmeros livros intragáveis. Eu não quero ser um expert em administração/gerenciamento/burocracia. Quero apenas saber se estou fazendo as coisas da maneira correta e, melhor ainda: aonde estou vacilando feio na minha percepção de gerenciamento. E o “Behind Closed Doors” caiu como uma luvra pra mim.

Isto porque não é um livro de administração convencional: não há teorias expostas, muito menos regras rígidas sobre como o trabalho de gerenciamento deve ser feito. Ao invés, as autoras optaram por narrar o cotídiano de um gerente fictício (Sam) que é basicamente o gerente que qualquer um sonha ter. Num primeiro momento, o que veio à minha mente foi: “putz! isto deve ser brega pra cacete!”: ainda bem que estava errado, pois a abordagem funciona muito bem. São expostos pequenos detalhes do dia a dia que separam um gerente idiota de outro funcional. A todo momento me vinha aquela sensação de “ahn… então é por isto que fulano fez aquilo…”.

(aliás, a escolha feita pelas autoras faz sentido, visto que o livro faz parte da excelente coleção “The Pragmatic Programmers”)

Acredito que para pessoas como eu, que possuem paixão pela parte técnica do trabalho e uma certa preguiça relacionada à area gerencial o livro expõe um lado prático da gerência que destrói diversos preconceitos relacionados a esta área. O leitor tem uma noção de como um gerente deve lidar com situações como por exemplo funcionários insatisfeitos ou falta de foco dentro das empresas, sem utilizar aquele vocabulário pedante com o qual topei em outras leituras intragáveis sobre o assunto.

Realmente recomendo a leitura do livro. Porém se você estiver sob o domínio de um gerente idiota, um aviso: você sentirá IMENSA inveja dos subordinados de Sam!

One thought on “Behind Closed Doors – como o gerente dos sonhos trabalharia

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *